Diário da Depressão #003 – Quando o fim

morte

Não tenho como descrever o que sinto. Não tenho muitas pessoas com quem falar do que é. A depressão é uma doença que te mina aos poucos. Te faz acreditar que você tem o domínio. Que você consegue antever os sintomas e se previnir. Balela! Nesse momento estou tentando fazer o que mais gosto, preparar minhas aulas, e olho pro powerpoint enquanto ele fala pra mim: “você não consegue”. Não quero pedir ajuda, pois isso pode me prejudicar enquanto profissional reconhecido que sou. Peço ajuda velada, fingindo certa limitação causada pelo cansaço. Saio com amigos para ouvir falar de suas dores, a fim de me deliciar com o seu sofrer e pensar, por um instante, que não estou tão na merda. Em vão! Quando volto pro travesseiro ele é duro como o viver. Gelado como o vento da morte. Por mais capaz que você se sinta, uma hora ela chega e te derruba de verdade. A cada tombo, fica cada vez mais difícil de levantar. A cada tombo, cresce o apego pelo chão. Pelo fundo do poço. Eu queria estar trabalhando, eu queria estar amando, eu queria ser um filho melhor…eu queria apenas deitar na minha cama e apodrecer sem que ninguém me visse desaparecer.

Anúncios

Diário da Depressão 002 – Barco a Velas

sailing-boat-444266_960_720

Assumir a depressão não é como assumir uma gripe. Gripe é comum, conhecida e física. Doenças da mente e da alma tendem a nos referenciar como frágeis no universo popular, que tange a ignorância. Eu tenho medo de errar. Medo de amanhã não me sustentar. De não corresponder as expectativas que eu mesmo crio. Continue lendo “Diário da Depressão 002 – Barco a Velas”

Cotidiano VI

beers-futurama-cartoons-bender-homer-simpson-the-simpsons-1280x800-wallpaper_wallpaperswa.com_25

Como qualquer ser humano limpinho e de bem, eu começo meu dia com um café preto, as vezes doce, as vezes amargo. Depende do meu humor. Eu gosto de ler Tati Bernardi. Toda sexta abro o site da Folha, derrubo o paywall desabilitando o javascript e leio a coluna famigerada dessa mulher de personalidade voraz.  Continue lendo “Cotidiano VI”

não precisamos de deus ou ode a morte

5-coisas-assustadoras-que-acontecem-com-um-corpo-após-a-morte-650x375.jpeg

A vida é uma fagulha insignificante no universo. Somos pequenos milagres que, por uma conveniência, nos auto afirmamos como racionais. Menos em situações extremas. Em situações extremas, como a morte, procuramos desculpas e nos agarramos ao metafísico como solução. Como esperança. Continue lendo “não precisamos de deus ou ode a morte”

Caso @Biel é a síntese da #CulturadoEstupro

images

O caso do “cantor” Biel, ocorrendo próximo a um caso de estupro tão comovente e revoltante como o da menina violentada por mais de 30, escancaram a realidade de uma cultura absolutamente machista e muito misógina. Não estou de maneira nenhuma comparando esse moleque com um estuprador. Continue lendo “Caso @Biel é a síntese da #CulturadoEstupro”

Entre Filtros de Barro e Filtros de Sonhos

filtro10

A vida tem filtros. A internet tem filtros. Os cigarros tem filtros, mas não adiantam muito. Existem filtros de barro, que filtram a água, mas dão gostinho de terra. Só  a boca não tem filtros. Na verdade, a boca até tem filtro, mas é um filtro atípico que fica antes do que deve ser filtrado. Continue lendo “Entre Filtros de Barro e Filtros de Sonhos”

eu não entendo de política e está tudo bem

DISKURS@_5a_POLITIK

Eu sei que entendo sobre clima,  mapas, finanças, eu sei falar de amor e um pouco sobre mulher (mais teoria do que prática). Mas, eu não entendo política. Tudo que eu falo sobre política parte da minha agonia, da percepção da minha vivência e dos sinais do cotidiano. Continue lendo “eu não entendo de política e está tudo bem”